1 2 3 4 5

Procedimentos a seguir:

Procedimentos a seguir:

  1. Serologia de AC-raiva com uma titulação
    igual ou superior a 0,5IU/ml e microchip
    aplicado em data igual ou anterior à da
    vacinação antirábica;
  2. Mínimo de 90 dias de intervalo entre data
    de viajem e data de colheita da amostra
    – período de quarentena no país de origem;
  3. Emissão do Atestado de Saúde (este
    atestado tem a validade de 10 dias) na
    presença do animal.
  4. Emissão do Certificado zoosanitário
    internacional pelo Instituto Serviços de
    Veterinária de Luanda (ISV) nos Coqueiros;
  5. Esclarecer os requisitos a cumprir com a
    embaixada do país de destino
    e companhia aérea de acordo com o peso do animal;
  6. No caso de viajar para Portugal é mandatório
    que informe o PIF (posto de informação fronteiriço
    de Lisboa ou Porto – piflisboaa@dgav.pt ou pifportoa@dgav.pt  com pelo
    menos 48 horas de antecedência.

Links úteis:
Legislação da UE e o da, direcção geral veterinária em PT mail dos, centros de entrada

http://www.dgv.min-agricultura.pt/portal/page/portal/DGV/genericos?generico=26654522&cboui=26654522

https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/LSU/?uri=CELEX%3A32013R0576

www.dgv.min-agricultura.pt/portal/page/portal/DGV/genericos?generico=1722730&cboui=1722730

 

PONTOS-DE-ENTRADA-DOS-VIAJANTES-março-2019.pdf (124 descarregamentos)

CVL Morro Bento
Rua do Gamek à Direita
Telf: 941 558 376 | 933 117 867

CVL Vila Alice
Largo José Régio nº21
Telf: 947 572 996 | 936 179 550

Instagram